O salário mínimo nos Açores vai aumentar para 530,25 euros, na sequência do acordo nacional alcançado esta quarta-feira no âmbito da concertação social, revelou o Governo Regional.

O vice-presidente do Governo dos Açores, citado num comunicado enviado à imprensa, revela que esse será o novo valor do salário mínimo no arquipélago, onde há um acréscimo de 5% ao valor nacional.

O aumento para 530,25 euros traduz-se, por isso, num «acréscimo de maior dimensão do que no contexto nacional», sublinha Sérgio Ávila. Em termos absolutos, a nível nacional o salário mínimo aumenta 20 euros, enquanto nos Açores a subida é de 25 euros.

O governante açoriano congratula-se com o aumento do salário mínimo nacional, lembrando que o executivo regional sempre defendeu «a necessidade» da sua atualização.

«Representará, sem dúvida, um acréscimo de rendimento», bem como «um contributo para estimular o consumo e a economia açoriana e para melhorar as condições de vida dos açorianos», considera Sérgio Ávila.

Também a direção do PSD/Açores se congratulou, num comunicado, com o acordo alcançado com os parceiros sociais e que levará a um aumento do salário mínimo nacional para os 505 euros.

«É ainda mais relevante quando, para os açorianos, isso significa que o salário mínimo regional poderá ser aumentado para os 530,25 euros», acrescentam os sociais-democratas dos Açores.

«Numa altura em que a região se debate com uma profunda recessão e com a incapacidade do Governo Regional para a ultrapassar, o acordo hoje alcançado na República permite aumentar os rendimentos das famílias açorianas e ajudar a minorar as consequências da grave crise social que os Açores enfrentam», acrescentam.

O acordo para o aumento do salário mínimo nacional (SMN) foi fechado esta tarde entre as confederações patronais, o Governo e a UGT. O novo valor do SMN irá entrar em vigor a 01 de outubro.