Só são acessíveis aos bolsos mais abastados mais isso não impede que as vendas cresçam em Portugal, e muito.

De acordo com os dados da Associação Automóvel de Portugal (ACAP), publicado hoje no site autoinforma, as marcas Lotus e Jaguar foram as que mais subiram em percentagem de compradores, entre janeiro e julho deste ano contra o mesmo período de 2015.

Os dados revelam que foram vendidos cinco Lotus face a uma única unidade nos primeiros sete meses do ano que passou, ou seja, mais 400%. Já no que toca à Jaguar, a fabricante cresceu vendas em 164,6% para 389 carros. Sendo que no caso da Jaguar, julho foi um mês forte, com 65 unidade vendidas face às 25 do homólogo.

A líder do crescimento é mesmo a DS, o primeiro modelo a autonomizar-se como marca, em 2015 na Citroen. Uma separação que justifica o crescimento de mais de 1.700%  mas que não deixa de ser excecional tendo em conta que a marca está independente há menos de um ano.

Depois da Lotus e Jaguar, só as vendas da Suzuki e da Mazda conseguiram passar um crescimento de 100% entre janeiro e julho deste ano em Portugal.

O pódio das marcas mais vendidas, no período em análise por unidades, continua a ser ocupado pela Renault (16.698), Peugeot (12.657) e Volkswagen (11.161). Apesar desta última ter descida em 1,1% as vendas face ao homólogo.

Para o conjunto do setor, a ACAP revelou que foram vendidos 156.522 veículos (ligeiros e pesados) até julho, o que representou uma variação homóloga positiva de 15,79%.