O Governo aprovou o pagamento de uma dívida de cerca de 6,6 milhões de euros à rodoviária Vimeca e 143 mil euros à transportadora Scotturb, relativos aos três últimos anos, foi esta terça-feira divulgado em Diário da República.

Uma resolução da última reunião de Conselho de Ministros hoje publicada em Diário da República dá conta de que o Governo saldou a dívida de quase sete milhões de euros, relativa a 2011, 2012 e 2013, com a rodoviária Vimeca, que opera na Grande Lisboa, apesar de não ter chegado a acordo com a empresa para manter os passes intermodais.

Além disso, segundo consta, também à rodoviária Scotturb, que opera nos concelhos de Cascais, Oeiras e Sintra, foi paga a dívida de cerca de 143 mil euros.

Na mesma resolução, o Governo aprovou o pagamento de 9,8 milhões de euros à Rodoviária de Lisboa e 5,1 milhões à Transportes Sul do Tejo (TST), empresas que, por seu turno, acordaram manter os passes sociais.

Ao todo, o Governo saldou uma dívida de «21,8 milhões de euros aos operadores suburbanos de transporte coletivo rodoviário de passageiros da Área Metropolitana de Lisboa (AML), pela prestação do serviço público de disponibilização dos títulos de transporte intermodais L1, L12, L123, L123SX, L123MA, 12, 23 e 123, designados por (L), nos anos 2011, 2012 e 2013», lê-se hoje no Diário da República.

A Vimeca informou já que, a partir do dia 01 de agosto, não serão aceites as modalidades dos passes sociais, uma informação já disponível aos utentes na página da Internet da empresa, que sugere ainda que os utentes procurem os seus passes combinados.