O Governo quer ter uma solução fechada para os lesados do BES até ao início do mês de maio.

"O Governo apoia o esforço comum de procura de soluções para minorar as perdas dos investidores e acompanhará, como promotor, observador e facilitador do diálogo, este Procedimento, promovendo o esforço comum para a procura de soluções consensuais até ao início do próximo mês de maio", lê-se no comunicado distribuído pelo Executivo.

O primeiro-ministro, os lesados do papel comercial, o Banco Espírito Santo, o Banco de Portugal e a CMVM assinaram esta tarde um memorando para solucionar o problema dos destes clientes do BES.

O primeiro-ministro, António Costa, reiterou esta quarta-feira, durante o debate quinzenal, que o Novo Banco é uma “questão complicada”. Por isso, a melhor estratégia para a enfrentar é “ninguém fechar portas”, o que poderá pôr em cima da mesa um cenário de nacionalização do banco.

Costa reforçou ainda que a solução passará pela melhor estratégia, mas que a solução sem custos para os contribuintes foi um “devaneio”.

Comunicado de Imprensa