O crédito na União Europeia vai continuar barato para evitar uma nova crise do euro.

 

Segundo um relatório do Banco Central Europeu, as taxas de juro poderão manter-se nos atuais mínimos históricos por mais tempo do que estava previsto.

 

No mesmo relatório, avisa o banco central, a zona euro regrediu e está próxima de entrar em deflação. Segundo o Diário de Notícias, em causa está o risco de novas ondas de instabilidade financeira provocadas pela Grécia.

 

Ainda assim, o banco espera um alargamento da área do euro e um aumento gradual das taxas de inflação nos próximos anos.