A circulação no Metropolitano de Lisboa retomou a normalidade pelas 10:00 de hoje, depois de uma greve parcial entre as 05:30 e as 09:30, disse fonte da empresa à Lusa.

As estações do metro estiveram encerradas devido à paralisação dos trabalhadores, que protestam contra os cortes orçamentais e reivindicam um melhor serviço público, indicou a sindicalista Anabela Carvalheira.

De acordo com a sindicalista, o Metropolitano tem prestado «um mau serviço público», tendo esta semana registado várias paragens devido a problemas técnicos causados por falta de manutenção.

«Tem havido paragens por questões de falta de manutenção do material circulante e falta de efetivos», referiu a representante da Fectrans, indicando que «ainda ontem [na quarta-feira] essa falta de manutenção fez com que a linha amarela estivesse parada desde manhã até às 17:30».

Os trabalhadores cumpriram a terceira paralisação deste mês contra as medidas do Orçamento do Estado, depois de duas greves parciais na semana passada.

As medidas «visam uma vez mais os trabalhadores do setor empresarial do Estado, com cortes brutais, encaminhando estes trabalhadores para uma situação insustentável», acrescentou a sindicalista.