O Banco BPI teve lucros de 45,8 milhões de euros no primeiro trimestre deste ano, mais 48,3% do que no mesmo período do ano passado, divulgou a instituição esta quinta-feira.

O lucro líquido consolidado, diz a informação enviada à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), é o resultado de 7,9 milhões de euros conseguidos na atividade doméstica e 37,9 milhões de euros das operações internacionais.

No exterior, a principal operação do BPI é o Banco de Fomento de Angola (BFA), que contribuiu com 37 milhões de euros entre janeiro e março, mais 15,3% do que no primeiro trimestre de 2015.

A operação do BPI em Angola tem estado no centro de um 'imbróglio' entre os principais acionistas do banco, o espanhol CaixaBank e a angolana Santoro, da empresária Isabel dos Santos, devido à necessidade de ser reduzida a exposição naquele país para cumprir as novas regras do Banco Central Europeu (BCE).

Os acionistas do BPI reuniram-se hoje em assembleia-geral anual, no Porto, tendo sido chumbadas as alterações dos estatutos que permitiriam a recondução de Fernando Ulrich na presidência executiva, que impede que este cargo seja ocupado por uma pessoa que à altura da nomeação tenha idade igual ou superior a 62 anos.

Foi também chumbada a possibilidade de o Conselho de Administração decidir aumentos de capital por entradas em dinheiro até 500 milhões de euros.