A taxa turística vinda do Airbnb rendeu 5 milhões de euros à Câmara de Lisboa no último ano e meio. Foi esse o valor entregue desde 1 de maio de 2016, segundo o balanço da plataforma de alojamento.

Já durante o ano de 2017, o valor alcançado foi de 3,1 milhões de euros. A Airbnb é a única plataforma a coletar a taxa turística (um euro por noite) para a Câmara Municipal de Lisboa.

A empresa vai lançar, já na próxima sexta-feira, 1 de dezembro, uma nova ferramenta de registo de anúncios, reforçando a parceria com a comunidade Airbnb em Portugal ao trabalhar em cooperação com as autoridades locais.

Queremos ser bons parceiros para Portugal e, por isso mesmo, estamos orgulhosos de introduzir esta ferramenta de registo e de ajudar as famílias locais a partilhar as suas casas e a seguir todas as regras".

O comunicado que cita o representante da Airbnb em Portugal, Arnaldo Muñoz, garante que os seus membros estão "cientes de que o alojamento local é um motor económico que ajuda os governos a aumentar as suas receitas fiscais e as comunidades".

"Os anfitriões querem pagar a sua justa parte de impostos e estamos muito satisfeitos por trabalhar com o governo para ajudá-los, ao mesmo tempo que continuamos a liderar esta indústria neste tema", acrescenta.

A nova ferramenta, esclarece, irá tornar mais fácil, aos anfitriões, introduzir o seu número de registo de alojamento na página do seu anúncio, num incentivo ao cumprimento das regulamentações locais e, ao mesmo tempo, mantendo-os informados e atualizados sobre eventuais alterações às leis.