Mais de 9.000 portugueses à procura de um emprego em Angola estão inscritos no único portal de Internet do género com sede naquele país africano, superados apenas pelos candidatos angolanos, segundo dados revelados pela empresa Jobartis.

Numa informação enviada à agência Lusa, a empresa indica que ultrapassou esta semana os 100.000 candidatos registados na sua base de dados online, à procura de emprego em Angola.

«Este dado mostra o aumento na utilização das novas tecnologias comprovado em Angola, as quais já não são apenas utilizadas como divertimento, mas também como ferramenta profissional», explica a jobartis, que se descreve como o «único portal de emprego» com sede em Angola.

Do total de candidatos registados, 85 por cento são angolanos. Acrescem 9% (9.000) de portugueses e 3% (3.000) de brasileiros, além de outros países, como Albânia ou Indonésia.

De acordo com a mesma informação, este portal recebeu «mais de 2.500 vagas de emprego» em 15 meses, provenientes de mais de 1.100 empresas. Destas oportunidades de emprego registadas, «aproximadamente 90% foram preenchidas com sucesso».

«Os setores que têm concentrado maior atividade têm sido o dos petróleos e a construção, com aproximadamente 40% do total das vagas registadas, seguido pelo setor das telecomunicações», refere o portal.