Num mundo ideal, todas as pessoas estariam super satisfeitas com as suas vidas. Mas quando o assunto é trabalho, as coisas são ainda mais complicadas. Por isso, o ideal é saber procurar um pleno equilíbrio entre o emprego e a vida pessoal.

Assim, durante um ano, o site Glassdoor fez uma investigação com funcionários de diversas áreas, com o objetivo de encontrar ‘o mais equilibrado de todos’. As notas de avaliação estão dentro do intervalo de um (insatisfeito) a cinco (muito satisfeito).

Saiba quais são as dez profissões que mais deixam conciliar o trabalho e vida pessoal:

1 – Cientista de dados: a liderança aqui surpreende e destaca-se, com uma nota de avaliação de 4.4. Para além de serem “muito bons no que fazem, a maioria tem prazer no que faz”, disse um profissional desta área durante o inquérito;

2 – Especialista em SEO: estes especialistas em pesquisas online apresentam uma nota de equilíbrio de 4.3 e quase 80% dos profissionais acredita que pode subir nas carreiras;

3 - Guia turístico: este lugar não é surpreendente, uma vez que os profissionais reconhecem que há poucas profissões privilegiadas que conciliem trabalhar e conhecer o mundo. Esta profissão recebeu a nota de 4.3.

4 – Nadador salvador: este é um trabalho considerado perigoso, mas os profissionais encaram-no também como prazeroso. Esta profissão também recebeu a nota de 4.3;  

5 – Analista de redes sociais: um dos entrevistados realçou o facto de poder aliar a responsabilidade do trabalho a algum divertimento. “Sinto que o trabalho que eu faço é muito importante. Além de me poder divertir bastante durante o trabalho, vejo que a minha vida pessoal não é deixada para trás por causa do que faço”. Esta profissão também teve uma nota elevada: 4.3.

6 - Instrutores de ginásio: com a nota de 4.2, a profissão possibilita grande flexibilidade de horários, para além de outras regalias como treinar de forma gratuita.

7 – User Experience Designer: a nota para a profissão ficou nos 4.2 e 60% acreditam que a área tem potencial para melhorar. “A área é incrível, há muito para aprender e também há sempre uma maneira de subir na carreira”, disse um dos entrevistados;

8 – Comunicação corporativa: os trabalhadores desta área deram uma nota de 4.1 à profissão;
 
9 – Bombeiro: quando questionado no inquérito, um bombeiro de Nova Iorque disse que “há flexibilidade de horários, bons salários” e que os seus colegas de tornaram “uma segunda família”. Esta profissão teve uma avaliação de 4.1;

10 – Analista de risco: com uma nota de 3.8, com os funcionários e referirem que o trabalho é bem pago, que permite conhecer muita gente e que dá a oportunidade de trabalhar com lideranças encorajadoras.