Em outubro, então apenas com 50 pessoas, vai abrir o "call center" da Altice. A prazo, o centro de apoio telefónico deverá empregar 200 pessoas em Oliveira do Hospital, segundo diz o presidente da Câmara Municipal.

Este investimento é decisivo para a fixação dos nossos jovens e dará um grande contributo para estimular a economia local”, sublinhou José Carlos Alexandrino ouvido pela agência de informação Lusa.

O protocolo para a instalação do “call center” da Altice, principal acionista da PT e MEO, vai ser assinado em Oliveira do Hospital no dia 7 de outubro, feriado municipal, entre a Câmara e a empresa Randstad.

Mas o novo serviço começa a funcionar antes, no dia 3 de outubro, com 50 trabalhadores.

No prazo de 18 meses, o número de postos de trabalho deverá crescer para 200, segundo uma nota da autarquia.

A “formação intensiva” ao primeiro grupo de formandos, com conhecimentos de nível médio ou alto da língua francesa, está já a decorrer em instalações da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital.

Estes investimentos são fundamentais para se conseguir inverter a tendência de desertificação do interior do país”, disse José Carlos Alexandrino, salientando que “está em causa um projeto ligado às novas empresas de serviços de base tecnológica, que envolve recursos humanos qualificados e contribuirá para a diversificação do tecido empresarial” do concelho.

Para esta unidade da Altice, a Randstad quer recrutar preferencialmente “pessoas fluentes em francês” ou outros candidatos que estejam disponíveis para ações de formação.