O défice do Estado espanhol atingiu os 3,61% do PIB até ao final de outubro, valor mais elevado que os 3,3% que se registavam no mesmo mês do ano passado, avançou esta segunda-feira a secretária de Estado do Orçamento.

Marta Fernández Currás, que falava na Comissão de Orçamento do Senado, explicou que se forem considerados dados homogeneizados, o défice até outubro seria de 3,29% do Produto Interno Bruto (PIB), abaixo do registado no mesmo período de 2012.

Currás disse depois aos jornalistas que os dados indicam que o Governo está no «caminho adequado» para o cumprimento do objetivo de défice para este ano, acordado com Bruxelas em 6,5% do PIB.

Para justificar o «ligeiro aumento» do défice, Currás referiu-se ao pagamento de 3.246 milhões de euros a outras administrações públicas, despesas com créditos extraordinários para o serviço público de emprego, entre outras, que no ano passado se realizaram em dezembro.

A secretária de Estado recordou que terça-feira se publicam os indicadores de outubro do Estado, adiantando que refletem um bom comportamento das receitas, que globalmente cresceram 0,8%.