A EDP não vai alterar o valor da Oferta Pública de Aquisição (OPA) da EDP Renováveis, mantendo o preço nos 6,75 euros por título, anunciou hoje a elétrica liderada por António Mexia.

"Na sequência de algumas questões levantadas" no âmbito da OPA sobre a EDP Renováveis, a EDP frisa, em nota publicada na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), que "o preço da oferta não será objecto de revisão e se manterá, por conseguinte", nos 6,75 euros por acção.

Na segunda-feira, a gestora de ativos norte-americana MFS, que detém 4% do capital da EDP Renováveis, anunciou que não pretendia vender as suas ações pelos 6,75 euros por título oferecidos pela EDP na OPA em curso.

A Massachusetts Financial Services (MFS) considerou que a EDP Renováveis devia estar a ser negociada em bolsa por um valor "mais do que o dobro" dos 6,75 euros oferecidos pela EDP na OPA, apontando para um valor mínimo de 11,73 euros por ação, segundo uma declaração pública datada de 21 de julho.

A MFS controla 35,9 milhões de euros, sendo a maior acionista da EDP Renováveis depois da EDP, que detém a maioria do capital da empresa liderada por Manso Neto.

A entidade norte-america apela ainda aos outros acionistas minoritários para que levem em conta as avaliações que disponibilizou devido à OPA e que apontam para um preço muito superior ao oferecido pela EDP.

A 5 de julho, a CMVM anunciou o registo da OPA, "geral e voluntária", lançada em março pela EDP sobre o capital da EDP Renováveis que ainda não controla, em que oferece 6,75 euros por ação, valor hoje reiterado.