O secretário de Estado da Internacionalização fez hoje votos de que a administração e os trabalhadores da Autoeuropa cheguem rapidamente a acordo, para que o fabrico do novo modelo T-Roc seja um êxito e as exportações possam aumentar.

“Se este novo modelo da Autoeuropa for um êxito comercial, mais tempo teremos de Autoeuropa em Portugal”, disse Eurico Brilhante Dias aos jornalistas em Mangualde, no final de uma visita ao Centro de Produção da PSA.

Eurico Brilhante Dias lembrou que “a Autoeuropa fez um grande investimento em Portugal, prolongando o ciclo de vida daquela unidade em Palmela”.

“Há ali um investimento muito importante, que demorará muitos anos a ser um investimento rendível”, frisou, considerando que, neste âmbito, é muito importante existir “paz social e o envolvimento dos trabalhadores”.

O secretário de Estado disse que a preocupação do Governo “é que se reencontre um espaço de paz social e de diálogo que chegue a bom porto”.

No entanto, considerou que “a novidade mais preocupante” foi que as resoluções e os acordos da Comissão de Trabalhadores “não tiveram seguimento por parte do plenário dos trabalhadores”.

Significa que nós temos capacidade de chegar a acordos, mas depois a representatividade da Comissão de Trabalhadores, do ponto de vista da sua relação com a base do plenário, parece não ter tido grande êxito”, lamentou.

O novo horário da fábrica de Palmela da Volkswagen entra em vigor no final do mês e deverá vigorar até agosto de 2018, altura em que a administração da Autoeuropa irá discutir com a Comissão de Trabalhadores o novo período para o resto do ano.

A questão colocou-se com o fabrico do novo modelo T-Roc e, após a rejeição de dois pré-acordos pelos trabalhadores sobre alterações aos horários de trabalho, na sequência do aumento da produção, a administração impôs unilateralmente o novo modelo laboral.