Serão mais de 55 mil os passageiros afetados pelos dois primeiros dias de greve na TAP, marcados para 30 de Outubro e 1 de Novembro.

No dia em que foi anunciada a greve, a 14 de Outubro, a TAP disse ao Público que havia «para os dias 30 de Outubro e 1 de Novembro um total de 55 mil passageiros reservados». Mas o número deverá ter subido desde então, visto que «a tendência actual é que as reservas sejam feitas nos últimos dias, em especial no médio curso».

Mas os protestos vão estender-se por mais tempo, estando agendadas paralisações também para 30 de Novembro e 2 de Dezembro. Os serviços mínimos foram definidos nesta quinta-feira, protegendo parte das ligações às ilhas e a três destinos internacionais. Para os últimos dois dias de paralisação, ainda não foi possível obter dados do número de passageiros afetados.

A TAP está a aconselhar os passageiros a mudarem as suas reservas para fora dos períodos de greve. A transportadora aérea publicou um aviso no site em que informa os clientes de que a alteração das viagens será feita «sem custos» e dando-lhes a possibilidade de reembolso do valor do bilhete.