Vai começar a circular uma nova nota de 20 euros, a partir de quarta-feira. As antigas vão permanecer, pelo que não há necessidade de serem trocadas, explicou esta segunda-feira o Banco de Portugal. 

A nota de 20 euros da série 'Europa' é do mesmo tamanho que a da primeira série, mantém a cor dominante azul e o desenho representa o mesmo estilo arquitetónico gótico, mas tem um elemento de segurança inovador: uma janela com retrato na banda holográfica.



Segundo explicou à Lusa Mónica Fernandes, técnica do Banco de Portugal, o lançamento da nova série de nota visa “salvaguardar a integridade das notas de euro e mantê-las atualizadas para que o público continue a confiar nela”.

“A nova nota de 20 euros tem elementos de segurança presentes nas notas de cinco e 10 euros já lançadas e um elemento de segurança inovador: a janela com retrato na banda holográfica. Este elemento resulta de anos de investigação e um avanço tecnológico no domínio da produção de notas", indicou.

"Estas notas são mais sofisticadas e com maior resistência à contrafação e a janela holográfica confere mais segurança e robustez às notas desta denominação, que são das que circulam mais."


Mónica Fernandes alertou também para o facto de a entrada em circulação de novas notas de 20 euros não implicar que as mais antigas vão deixar de poder ser usadas, frisando que quem quiser poderá trocá-las dirigindo-se a um banco ou a uma tesouraria do Banco de Portugal.

“É importante também dizer que ninguém está mandatado para recolher notas em nome do Banco de Portugal ou de outra qualquer instituição bancária”, explicou Mónica Fernandes, sublinhando a necessidade de as pessoas conhecerem a nova nota.

Reconhecer a autenticidade da nova nota de 20 euros é fácil, de acordo com a técnica do Banco de Portugal, adiantando que esta pode ser verificada “sem auxílio de equipamentos", bastando seguir a metodologia do “tocar, observar e inclinar” que de forma simples e rápida se pode verificar se a nota é genuína ou não.

“Quando observamos a banda holográfica à transparência ou contraluz observamos no superior do holograma um retrato da Europa, a deusa que deu o nome ao nosso continente e que dá o nome segunda série de nota de euros”, explicou.

Segundo Mónica Fernandes, as notas contrafeitas que foram apanhadas representam uma “fração muito ínfima da quantidade de notas de euro que se encontram em circulação”. Mesmo atualmente, as notas da primeira série são seguras, os níveis de contrafação são “muito baixos” frisou.

No primeiro semestre deste ano, a nível do Eurosistema, foram retiradas de circulação um total de 454 mil notas de euro falsas, indicou ainda. "Isto comparado com mais de 17 mil milhões de notas que estão em circulação são valores realmente muito baixos”.

A 25 de novembro de 2015, data em que será colocada em circulação a nova nota de 20 euros, terão sido produzidas 4,3 mil milhões de unidades desta nota em todo o Eurosistema, 44 milhões das quais na fábrica do Carregado do Banco de Portugal.

A primeira nota da série “Europa” a entrar em circulação foi a nota de cinco euros, introduzida em Portugal e nos outros países da área do euro em 2 de maio de 2013. A 23 de setembro de 2014 entrou em circulação a nota de 10 euros.