O Banco do Japão (BOJ) manteve hoje praticamente inalteradas as suas previsões de crescimento económico de 2,7% para o atual exercício, que termina a 31 de março.

No final de uma reunião de dois dias, a junta da política monetária do BOJ confirmou que a entidade emissora manterá o seu programa de compra massiva de dívida pública e ativos de risco iniciada em abril, com o objetivo de atingir uma inflação anual de 2% em 2015 para pôr fim a 15 anos de deflação.

A instituição mantém a sua previsão de crescimento do Produto Interno Bruto japonês de 2,7% e de uma inflação de 0,7% para o exercício de 2013, que termina a 31 de março.

Para 2014, o Banco do Japão espera um crescimento económico de 1,4% face a 1,5% inicialmente previsto, salientando que a terceira economia mundial «continua a recuperar moderadamente».