Os agentes de condução da Metro do Porto vão realizar uma greve no primeiro fim de semana de setembro, quando se realizará a Red Bull Air Race sobre o rio Douro, disse hoje à Lusa fonte do sindicato dos Maquinistas.

“O pré-aviso de greve já foi entregue para as 12:00 do dia 1 até às 12:00 do dia 4” de setembro, disse o dirigente sindical Rui Pedro Pinto.

Estes profissionais reivindicam mais efetivos para assegurar toda a operação da Metro do Porto, bem como “ver salvaguardadas algumas condições de trabalho” no âmbito do novo operador que vencer o concurso público para a concessão da empresa.

Segundo Rui Pedro Pinto, os 207 operadores de condução afetos à Prometro (empresa responsável pela operação) são insuficientes para garantir os serviços, designadamente para as operações especiais que a Metro promove quando há eventos na cidade.

Seriam necessários mais 20 ou 30 agentes”.

Os trabalhadores reivindicam também melhores condições de trabalho, queixando-se de constantes falhas do ar condicionado nos veículos, por exemplo. Pretendem também que lhes seja atribuída a categoria profissional de maquinista.

O dirigente sindical disse ainda que foi pedida uma reunião “tripartida” à Metro do Porto e à Prometro para debater estas questões, tendo a empresa com a concessão da operação manifestado apenas na sexta-feira disponibilidade para se reunir.

A data da greve coincide com o fim de semana em que o Porto recebe mais uma etapa da Red Bull Air Race, que decorrerá sobre o rio Douro, entre as pontes da Arrábida e Luiz I.

O público pode acompanhar a ação destes aviões de acrobacia nas margens do Porto e de Vila Nova de Gaia, em áreas de acesso livre onde serão montados ecrãs gigantes.