A sede do Caixa BI, banco de investimento da Caixa Geral de Depósitos, em Lisboa está a ser alvo de buscas, apurou a TVI24. Também a Haitong (ex-BESI) está a ser alvo de buscas.

A diligência, liderada pela equipa do DCIAP do procurador Rosário Teixeira, estará relacionada com o negócio entre a PT e a Oi e contou ainda com a participação do juiz Carlos Alexandre, por ser obrigatória a presença de um magistrado.

Estas diligências têm em vista a recolha de elementos de prova relativos a serviços prestados pela Caixa BI e pelo antigo BESI (atual Haitong) a um cliente, não estando em causa a responsabilidade das referidas entidades", esclarece a PGR em comunicado.

As buscas começaram por volta das 10 da manhã, no braço de investimento da Caixa Geral de Depósitos, e surgem no âmbito da operação marquês e da investigação do negócio de fusão da Portugal Telecom com a Oi brasileira e as ligações ao Grupo Espírito Santo. 

Ao que a TVI apurou, a equipa de investigação esteve também nas instalações do antigo Banco Espírito Santo de Investimento, atual banco Haitong, liderado por José Maria Ricciardi.   

As diligências desta quinta-feira surgem na sequência das buscas realizadas na semana passada a antigos gestores da PT, como Zeinal Bava e Henrique Granadeiro.

Em causa está o inquérito sobre eventuais luvas de milhões de euros recebidas por José Sócrates com origem no saco azul do BES.

O ministério público investiga a intervenção do antigo primeiro-ministro na concretização de um negócio de 2010 que levou a PT a vender a brasileira vivo e a adquirir a operadora oi.

Na altura, o grupo Espírito Santo era o principal acionista da PT.