O Novo Banco tem em marcha um plano para os mais de sete mil emigrantes que investiram um total de 720 milhões de euros em várias aplicações do antigo Banco Espírito Santo. De acordo com o Jornal de Negócios, o dinheiro poderá ser recuperado no espaço de 6 anos.

A instituição bancária já está a contactar os clientes não residentes em Portugal, que têm de aprovar a dissolução das aplicações para começarem a reaver o dinheiro.

A solução comercial que o Novo Banco está a apresentar aos clientes prevê a disponibilização de 60% do capital investido, no curto prazo.

Ao fim de 6 anos, os emigrantes têm a possibilidade de recuperar a totalidade dos fundos.