O investimento estrangeiro líquido em Espanha atingiu os 6.629 milhões de euros no primeiro semestre do ano, forte melhoria face ao saldo negativo de 11.350 milhões de euros do período homólogo de 2012, informou o Governo.

Segundo o Ministério de Economia e Competitividade a melhoria deve-se, em parte, ao facto do investimento bruto total em participações no capital de empresas residentes em Espanha ter aumentado 11,3% no primeiro semestre de 2013.

Passou assim de 7.753 milhões a 8.629 milhões de euros num ano.

Já os desinvestimentos caíram 89,5% face ao primeiro semestre de 2012, ao passar de 19.103 milhões de euros para 2.000 milhões de euros.

Quase 80% do investimento total centrou-se em empresas não cotadas em bolsa.

Os principais investidores neste período foram a França, Luxemburgo, Holanda, Reino Unido e Estados Unidos, com 60% do investimento total (4.094 milhões de euros).

Por setores, o capital foi principalmente para as atividades financeiras e de seguros, o setor industrial e a construção.