O Governo está a estudar uma fusão entre a Refer e a Estradas de Portugal, com vista a criar um único player nacional no setor das infraestruturas de transportes, revela o Diário Económico. Em cima da mesa está a criação de uma nova empresa pública com mais de 4 mil funcionários.

A concretizar-se este plano de fusão, o novo grupo terá mais capacidade para resolver os seus problemas financeiros, numa altura em que se perspetivam novos investimentos em infraestruturas estratégicas, nomeadamente na ferrovia, que passou a ser a grande prioridade dos fundos comunitários.

Em 2013, a Estradas de Portugal teve um lucro de 15 milhões de euros, face a 37 milhões de euros no ano anterior. Já a Refer fechou 2012 com um ativo de 4,6 mil milhões e um passivo de 6,4 mil milhões.