A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) considera que apesar da divulgação de informação feita na semana passada pelo Conselho de Administração da PT SGPS, «há aspetos ainda a carecer de clarificação».

Esta informação divulgada pela CMVM consta de uma carta com data de hoje, 20 de janeiro, enviada ao presidente da mesa da assembleia-geral de acionistas da PT SGPS, António Menezes Cordeiro, a dois dias da reunião magna que irá votar a venda da PT Portugal.

«Pela relevância que poderão revestir para os acionistas da Portugal Telecom SGPS, e para os investidores em geral, entende a CMVM proceder à publicação de dois documentos relacionados com a assembleia-geral daquela empresa», agenda para 22 de janeiro, quinta-feira, lê-se na página eletrónica do órgão supervisor liderado por Carlos Tavares.

Os dois documentos referidos pela CMVM são uma carta de Menezes Cordeiro com data de 19 de janeiro enviada ao presidente do Conselho de Administração da Portugal Telecom, SGPS, com conhecimento do líder da CMVM, Carlos Tavares, e a referida carta de Carlos Tavares, com data de hoje, enviada a Menezes Cordeiro.