A Fundação de Serralves, no Porto, anunciou este sábado que designou para o seu Conselho de Administração o ex-ministro da Economia, António Pires de Lima, e o gestor Pedro Pina.

Em comunicado, a Fundação de Serralves refere que Pires de Lima e Pedro Pina irão preencher as vagas abertas por cessação de funções, em 31 de dezembro deste ano, de Luís Braga da Cruz e de Adalberto Neiva de Oliveira.

Com esta designação, fica completo o Conselho de Administração para o triénio 2016 a 2018, presidido por Ana Pinho, que será acompanhada por Vera Pires Coelho, Manuel Cavaleiro Brandão, Manuel Ferreira da Silva, Carlos Moreira da Silva, Isabel Pires de Lima, José Pacheco Pereira, António Pires de Lima e Pedro Pina.

António Pires de Lima, economista e gestor de empresas, foi ministro da Economia do primeiro Governo liderado por Pedro Passos Coelho, presidente da Assembleia Municipal de Cascais, presidente executivo da Unicer, presidente da EPIS - Empresários Pela Inclusão Social, vice-presidente da Nutrinveste e presidente Executivo da Compal, entre outros cargos.

Pedro Pina, gestor, com um MBA pelo INSEAD, reside em Londres e é global client partner da Google. Anteriormente, exerceu diversos cargos na McCann Worldgroup – vice-presidente Grandes Clientes Europa, vice-presidente Ibérico e presidente Portugal; e foi ainda CEO do Clix (Sonae.com). Começou a sua carreira na Procter & Gamble, em Lisboa e Londres, e na Pepsico, em Miami e São Paulo.

De acordo com os estatutos da fundação, “o Conselho de Administração é composto por nove membros, sendo um presidente, três vice-presidentes e cinco vogais”, com a designação de novos administradores a efetuar-se “por voto secreto e maioria absoluta”, sendo que a “escolha dos membros é da responsabilidade do próprio conselho, com a exceção de dois, nomeados sempre pelo Estado”.

O Estado designou para a administração da Fundação de Serralves o historiador José Pacheco Pereira e a antiga ministra da Cultura Isabel Pires de Lima.

No Conselho de Administração do triénio entre 2013 e 2015 os representantes do Estado eram Rui Manuel Campos Guimarães, vice-presidente daquele órgão e membro da Comissão Executiva, e a eurodeputada socialista Elisa Ferreira.