A Comissão Europeia aplicou, esta terça-feira, uma multa de quase 2,93 mil milhões de euros a cinco dos principais construtores de camiões por 14 anos de práticas de cartelização de preços. O valor da penalização é um recorde.

As visadas são as alemãs MAN (subsidiária da Volkswagen) e Daimler, a sueco-francesa Volvo/Renault, a holandesa DAF e a italiana Iveco. Segundo Bruxelas, todas elas “violaram as regras de concorrência da União Europeia”.

Estas empresas produzem quase nove em cada dez veículos de peso médio e pesado na Europa. Para acomissária europeia para a Concorrência, Margrethe Vestager, é inaceitável que “tenham pactuado para se livrarem da concorrência”.