A maior companhia aérea privada chinesa, a Hainan Airlines, anunciou a compra de 25% de obrigações convertíveis da TAP, por 30 milhões de euros, visando expandir as suas ligações aéreas na Europa e África.

O negócio, que foi feito através da Azul (companhia do brasileiro David Neelman que integra a Atlantic Gateway, acionista da TAP), permite ao grupo chinês aumentar para 23% os benefícios económicos que detém na empresa portuguesa.

Segundo um comunicado emitido em fevereiro passado pela Hainan Airlines, o grupo compromete-se a realizar um empréstimo de 120 milhões de euros à brasileira Azul, destinado à compra de obrigações convertíveis da TAP a 10 anos.

No conjunto, a empresa assegurará 6,4% do direito de voto na TAP e 55% dos benefícios económicos.

Além desse empréstimo, com maturidade de 181 dias e taxa de juro anual fixada em 14,25%, a HNA prevê mais um financiamento de 300 milhões de dólares à Azul, visando tornar-se acionista da empresa.

A Hainan Airlines é considerada o quarto maior grupo na China no setor da aviação comercial, com cerca de 630 rotas domésticas e internacionais por dia.