O investimento estrangeiro representou 20%t do total de transações imobiliárias efetuadas no primeiro trimestre de 2016, liderado por investidores de nacionalidade francesa, que ultrapassaram os britânicos e os chineses no número total de imóveis adquiridos em Portugal.

Os investidores franceses representam 26% do investimento estrangeiro no país, quando em 2014 representavam 16%, seguidos dos britânicos que representam 19%, dos chineses com 13% e dos brasileiros com 8%.

O documento, divulgado pela  Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal, adianta que as regiões de Lisboa, Porto e do Algarve continuam a ser as zonas mais procuradas pelos investidores que procuram o imobiliário nacional.

A aposta dos ingleses continua muito concentrado na região algarvia e o dos chineses na região de Lisboa. Já o investimento francês tem uma distribuição territorial mais heterogénea, ainda que se concentre sobretudo em Lisboa, no Porto e no Algarve", referiu o presidente da associação, Luís Lima.