A venda de carros de luxo diminuiu 30% desde que a troika está em Portugal, desde 2011. A comparação do Jornal de Negócios abrange o triénio anterior e 7 marcas.

Os responsáveis pela venda destes automóveis garantem que o fenómeno não se explica pela falta de dinheiro dos clientes, mas sim devido à imagem.

Desde que a troika chegou a Portugal venderam-se menos 846 carros do que em igual período anterior. A marca mais vendida, a Porsche, suportou 33% das vendas do segmento e é a que menos sentiu a quebra, já que a redução das vendas foi de 1%. A que mais perdeu foi a Bentley, com menos 60%.