A ilha Terceira, nos Açores, vai passar a ter voos charter semanais desde Boston, nos EUA, e de Madrid, Espanha, a partir de outubro, sendo o objetivo aumentar em até 11.580 o número anual de turistas.

A operação de Boston realizar-se-á durante o designado "inverno IATA" (a época baixa) e a de Madrid durante todo o ano, ao abrigo de dois "protocolos de parceria de operações de promoção turística para a ilha Terceira", assinados esta terça-feira em Angra do Heroísmo, entre a Associação de Turismo dos Açores e dois operadores.

"Estas duas operações poderão traduzir-se na vinda à Terceira de mais 11.580 turistas [por ano], resultando daí um número estimado de cerca de 81 mil dormidas", afirmou o secretário regional do Turismo e Transportes dos Açores, Vítor Fraga, durante uma intervenção na cerimónia de assinatura dos protocolos.


Segundo o secretário regional, a Associação do Turismo dos Açores investiu cerca de dois milhões de euros nestas duas operações, estando "o retorno direto na economia da região e especificamente da ilha Terceira" estimado em mais de oito milhões de euros.

Vítor Fraga acrescentou que a previsão é que "estas operações assumam um efeito multiplicador extensível a todas as ilhas do grupo central" (que inclui, além da Terceira, as ilhas Graciosa, Faial, São Jorge e Pico).

Estas operações pretendem responder à "vincada sazonalidade" do turismo na Terceira, que nos meses do inverno não acompanhou o nível de crescimento do setor registado no conjunto da região, explicou ainda o secretário regional.

O turismo açoriano tem crescido mais de 20% desde novembro do ano passado. Na Terceira, nos últimos dois meses, o crescimento foi de 21%, mas o aumento acumulado no primeiro semestre do ano ficou nos 8%.

Há ainda outras situações de ilhas que não acompanharam o crescimento global do turismo nos Açores: Graciosa e Santa Maria, para onde Vítor Fraga anunciou também, na semana passada, medidas para promover o setor localmente.

Hoje, aos jornalistas, o secretário regional vincou que todas estas medidas e parcerias visam tornar o setor do turismo nos Açores "cada vez mais sustentável".

Antes, na intervenção que fez durante a cerimónia, destacou que o turismo é "um setor fundamental ao desenvolvimento dos Açores" e congratulou-se por o arquipélago ter hoje já "um nível de notoriedade internacional de relevo, consolidando-se como um importante e genuíno destino turístico com uma matriz vincadamente de natureza".

Questionado pelos jornalistas sobre a possível entrada de 'low cost' na Terceira, Vítor Fraga reiterou que só falará sobre essa questão "quando houver alguma coisa de concreto" por entender que não se deve "brincar com as expetativas das pessoas".