Portugal reembolsou esta quinta-feira, novamente por anticipação, mais uma parcela do empréstimo ao Fundo Monetário Internacional (FMI), equivalente a 2. 780 milhões de euros, que se vencia entre junho de 2020 e maio 2021.

Segundo um comunicado do Ministério das Finanças, "durante o corrente ano foram já pagos 9.012 milhões de euros, o valor máximo amortizado, em termos anuais, até à presente data."

Com este pagamento, ficam liquidados 76% do empréstimo do FMI, de 26.300 milhões.

O plano de amortizações antecipadas do FMI continuará a ser implementado em 2018.

O reembolso antecipado ao FMI contribui decisivamente para a melhoria da sustentabilidade da dívida, reduzindo o custo desta e permitindo, simultaneamente, uma gestão dos pagamentos mais equilibrada e o aumento da maturidade média.