A produção na construção em Portugal caiu 12,9% em maio, relativamente ao mesmo mês do ano passado, sendo a terceira maior descida na União Europeia (UE), segundo dados divulgados esta quarta-feira pelo Eurostat.

A queda homóloga verificada em Portugal foi superior às observadas na zona euro e na UE (5,1% em ambos os casos) e foi apenas superada pelas descidas observadas na Polónia (-28,6%) e na República Checa (-15,5%), enquanto os maiores crescimentos pertenceram à Hungria (11,1%), à Espanha (8,2%) e à Suécia (7,9%).

Apesar de Portugal ter registado a terceira maior descida entre os Estados-membros, atenuou a tendência de queda homóloga em relação aos meses anteriores e atingiu a menor quebra da produção na construção desde dezembro de 2012.

Já na comparação mensal, ou seja, maio relativamente a abril, a produção na construção em Portugal recuou 2,1%, depois de no mês anterior ter aumentado 6,6%, e registou a quinta maior quebra na UE.

De acordo com os dados do gabinete de estatísticas comunitárias, a produção na construção recuou 0,3% na zona euro e 0,2% na UE, em maio, depois de no mês anterior ter aumentado 1% entre os países que partilham a moeda única e 1,1% no conjunto dos Estados-membros.

As maiores descidas mensais pertenceram à Bulgária (-4,2%), à Polónia e à Eslovénia (-2,8% em ambos), enquanto os maiores crescimentos foram observados em Espanha (4,4%), na Roménia (3,1%), e na Suécia (1,7%).