O presidente do Montepio, Tomas Correia, disse esta segunda-feira que o banco vai regressar aos lucros em 2014, depois dos prejuízos com que vai fechar este ano.

«Estamos a trabalhar para voltar aos lucros. Temos a expectativa de ter bons resultados em 2014», disse hoje Tomas Correia aos jornalistas, à margem da apresentação dos resultados da emissão de 200 milhões de euros em unidades de participação do capital do banco.

Segundo o responsável, o prejuízo de 205 milhões de euros que a Caixa Económica Montepio Geral apresentou até setembro (que comparam com lucros de 1,2 milhões de euros de setembro de 2012) teve a ver com o objetivo da gestão em «ter um balanço sólido», o que levou ao reforço das provisões e imparidades.

Relativamente à emissão de 200 milhões de euros em unidades de participação que o banco fez, o responsável afirmou que não foi por falta de capital, mas porque quer aumentar o crédito às empresas e sobretudo às exportadoras.

«Reforçamos capital porque queremos apoiar a economia, sobretudo as empresas de bens transacionáveis. Uma boa base de capital é uma garantia de que podemos desenvolver esse trabalho», reforçou Tomas Correia.

O Montepio registou no terceiro trimestre um reforço de imparidades de 125 milhões de euros para fazer face a eventuais perdas.