O grupo industrial alemão Siemens anunciou esta quinta-feira que tenciona suprimir nos próximos anos 6.900 postos de trabalho, metade dos quais na Alemanha.

A redução, que afetará várias divisões, principalmente a de energia, será feita ao longo de "um período de vários anos", disse a empresa com sede em Munique.

Quando apresentou os resultados trimestrais, na semana passada, a empresa indicou que os lucros na unidade de energia e gás diminuíram acentuadamente e que teria de fazer "cortes dolorosos" nessa área.

A divisão de energia do conglomerado tinha já sido alvo de uma reestruturação em 2013.

Em finais de setembro, a Siemens tinha 372 mil funcionários em todo o mundo.