As fraudes com cartões de crédito caíram desde 2007 na Área Única de Pagamentos do Euro (SEPA) «graças aos avanços tecnológicos que tornam as transferências mais seguras», anunciou esta terça-feira o Banco Central Europeu (BCE).

Num segundo relatório sobre fraudes com cartões de crédito do BCE, hoje divulgado, a instituição afirma que «as fraudes migram para países onde a tecnologia está menos desenvolvida».

Entre 2010 e 2011 ocorreu uma redução em valor das fraudes, apesar do aumento da utilização de cartões de crédito na Área Única de Pagamentos do Euro (SEPA pelas siglas em inglês), que inclui 32 países.

Além dos países da União Europeia, a SEPA inclui a Islândia, o Liechtenstein, o Mónaco, a Noruega e a Suíça e cerca de 516 milhões de habitantes.

As fraudes com cartões de crédito na SEPA atingiram 1.160 milhões de euros em 2011, menos 6,8% que em 2010.

Entre 2007 e 2011, o valor das fraudes com cartões de crédito caiu 7,6%, apesar do número de transações com este meio de pagamento ter aumentado 10,3%, indica ainda o relatório do BCE.