A União Europeia prepara-se para retirar oito jurisdições da lista de 17 incluídas na "lista negra" de paraísos fiscais, criada em dezembro, segundo uma proposta cujos documentos foram revelados à agência noticiosa Reuters.

Panamá, Coreia do Sul, Emiratos Árabes Unidos, Brabados, Granada, Macau, Mongólia e Tunísia são as oito jurisdições que os serviços da União Europeia propõem que saiam da "lista negra", após promessas de que irão alterar as suas regras fiscais.

De acordo com a agência Reuters, a proposta será debatida quarta-feira, por representantes dos Estados membros.

Na próxima semana, deverá ser aprovada numa reunião dos ministros das Finanças da União Europeia, em Bruxelas.