A Proteção Civil dos Açores já registou esta segunda-feira 97 incidentes devido ao mau tempo, maioritariamente em São Miguel, onde um funcionário da Direção Regional das Obras Públicas sofreu ferimentos ligeiros.

Segundo um comunicado do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores divulgado pelas 15:00 locais (16:00 em Lisboa), as 97 ocorrências estão relacionadas com quedas de árvores e obstrução de estradas e os ferimentos ligeiros resultaram de uma queda do funcionário.

O mau tempo no arquipélago provocou 16 desalojados e quatro feridos, um dos quais grave, num total de 146 incidentes.

Dos 16 desalojados, todos na ilha de São Miguel, cinco estão em Ponta Delgada e já foram realojados. Dos restantes 11, seis foram entretanto realojados pela Câmara Municipal da Ribeira Grande, restando resolver cinco casos, adiantou à Lusa fonte da Secretaria Regional da Saúde, que tutela a Proteção Civil nos Açores.

Um comunicado da Proteção Civil emitido às 18:48 (mais uma hora em Lisboa) referiu que há registo de quatro vítimas, entre as quais um ferido grave, atingido por uma onda na orla costeira.
 

Prolongamento da Av. Marginal em Ponta Delgada, hoje às 15:30

Publicado por Rádio Atlântida em Segunda-feira, 14 de Dezembro de 2015



Estão encerradas diversas estradas em São Miguel, destacando-se a que dá acesso à Lagoa do Fogo (junto à cidade da Ribeira Grande), um dos principais pontos turísticos da ilha.

No município de Ponta Delgada várias ruas e avenidas estão fechadas ao trânsito, incluindo a Avenida do Mar.

Segundo a Câmara Municipal, nesta zona costeira foram também distribuídos sacos de areia pelas moradias que apresentam maior risco.

No grupo central dos Açores, na ilha Terceira, o troço da Estrada Regional N.º 1 – 1.ª, entre a Silveira e o Forte de S. Mateus, em Angra do Heroísmo, foi encerrada ao trânsito devido aos galgamentos de mar que se verificam, segundo a Secretaria Regional do Turismo e Transportes.

Estas estradas serão reabertas assim que se encontrem repostas as condições de segurança necessárias à circulação.

Devido ao mau tempo, toda a operação da SATA Air Açores, que assegura as ligações entre as nove ilhas, foi cancelada, exceto os voos Ponta Delgada/Santa Maria e Santa Maria/Ponta Delgada e Ponta Delgada/Terceira, ao final do dia, que aguarda confirmação, em função das condições meteorológicas.

O porta-voz da SATA, Luís Filipe Cabral, adiantou ainda à agência Lusa que a operação da SATA Internacional também está cancelada, exceto o voo Lisboa/Terceira/Boston que já saiu da capital portuguesa.

Nas ligações marítimas, a Atlânticoline cancelou a viagem das 13:15 entre Horta e Madalena, bem como as duas viagens previstas entre Horta e São Jorge (uma de manhã e outra à tarde).

Entretanto, o navio “Mestre Simão”, que esteve parado nos Estaleiros de Aveiro em processo de certificação, está a regressar ao porto da Horta.
 

Molhe do porto de Ponta Delgada danificado


O presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, disse esta segunda-feira que a cabeça do molhe do porto de Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, foi danificada devido ao mau tempo que assola o arquipélago.

Vasco Cordeiro falava aos jornalistas em Ponta Delgada, onde iniciou uma deslocação pela ilha de São Miguel, no grupo oriental do arquipélago, aos locais mais afetados pelo agravamento do estado do tempo.

Segundo o governante, há também “um conjunto de prejuízos em habitações”, resultante de inundações, nomeadamente na zona de São Roque, e ainda danos em “em alguns edifícios”, incluindo escolas, assim como em estradas.

Vasco Cordeiro adiantou que as autoridades, sobretudo nos locais “mais junto à costa”, estão a acompanhar o evoluir da situação, remetendo para mais tarde uma avaliação dos prejuízos.

“Não há condições ainda para fazer um juízo detalhado sobre os danos que ocorreram”, adiantou o chefe do executivo açoriano.

Vasco Cordeiro esclareceu que outros membros do Governo Regional estão nas ilhas Terceira e Faial (no grupo central) e apelou à população para que siga as recomendações da Proteção Civil dos Açores.

“Tenham particular atenção a essas recomendações, porque isso é muito importante para evitar danos maiores”, declarou.