A assembleia de credores da ST&SF, dona da edição em papel Diário Económico, aprovou esta quinta-feira, 13 de julho, o encerramento da empresa.

"A maioria dos credores aprovou o encerramento da empresa"

A administradora de insolvência deu conta à Lusa do resultado da assembleia de credores, que tinha sido suspensa por 15 dias, a pedido dos trabalhadores. Os funcionários pretendiam mais esclarecimentos.

Paula Mattamouros Resende tinha proposto a liquidação da empresa que é dona do jornal Diário Económico, sendo que o site e o canal Económico TV não são abrangidos, porque são detidos por outras entidades.

No documento em que foi proposta a liquidação era referido que a insolvência da ST&SF resultava da "crise económica e financeira que se abateu sobre Portugal nos últimos anos" e que afetou os media.

A ST&SF, com um passivo de 11,6 milhões de euros, é detida pela Económica SGPS, que, por sua vez, é uma empresa do grupo Ongoing.

A última edição em papel do Diário Económico foi para as bancas a 18 de março. Dois dias depois, os jornalistas Mónica Silvares e Filipe Alves assumiram a direção interina, advogando uma refundação da marca e prometendo "continuar a servir leitores e telespectadores".