A Uber diz que vai continuar a operar em Portugal, apesar da decisão do Tribunal de Lisboa, que decretou a proibição dos serviços da aplicação. A informação foi divulgada pela empresa no seu blogue oficial.

Segundo os responsáveis da empresa em Portugal, a notificação da Justiça "não abrange a operação da plataforma da Uber em Portugal" e, por isso, a empresa garante que vai continuar a servir os seus utilizadores em Lisboa e no Porto.

"Por conseguinte, enquanto esclarecemos esta situação com os tribunais e enquanto aguardamos uma decisão definitiva nas próximas semanas, continuaremos a servir os nossos utilizadores e parceiros em Lisboa e no Porto."


 A Uber refere ainda que já apresentou a sua defesa junto do tribunal e que, agora, aguarda uma decisão nas próximas semanas.

"Apresentámos a nossa defesa junto do tribunal e aguardamos uma decisão final nas próximas semanas."


Os serviços da aplicação Uber foram proibidos em Portugal depois de o Tribunal de Lisboa ter aceitado a providência cautelar interposta pela Antral, numa decisão divulgada a 28 de abril.

Em comunicado, a Antral revelou que caso a empresa desrespeite a decisão estará sujeita a uma multa diária de 10 mil euros. Segundo a Antral, a Uber tem ainda de encerrar, "de imediato, a página Web em Portugal, bem como cessar a atividade de transporte de passageiros em automóveis ligeiros por meio de aplicações destinadas a esse fim, também em Portugal e, no mesmo espaço, cessar a angariação de meios e a execução de contratos de transporte de passageiros, sob a designação de 'Uber', ou de qualquer outra que seja denominada, para fins idênticos".