A Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas, que regula as condições de trabalho na administração pública, vai ser discutida e votada esta quinta-feira na Assembleia da República e, segundo o Diário Económico, deverá entrar em vigor em abril.

Esta proposta de lei, que o Governo aprovou em Conselho de Ministros no final de outubro, introduz na legislação laboral da função pública as alterações feitas ao Código do Trabalho nos últimos anos e consagra medidas que foram entretanto aplicadas aos trabalhadores do Estado.

A alteração do horário semanal de trabalho das 35 para as 40 horas, o sistema de requalificação e as rescisões por mútuo acordo são algumas das matérias que já estão em vigor mas vão ficar incluídas na Lei Geral que está a ser revista.

Uma das alterações previstas na nova lei é a redução do número de dias de férias de 25 para 22 dias úteis.

A discussão e votação da proposta de lei realiza-se na véspera de mais um debate quinzenal com o primeiro-ministro.