O movimento de passageiros nos aeroportos nacionais aumentou 14,3% em 2016 para um total de 45,4 milhões de pessoas, numa comparação homóloga, segundo os resultados preliminares hoje divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

No boletim sobre atividades de transportes com resultados preliminares de 2016 e do 4.º trimestre do ano passado, o INE referiu que a subida em 2016 foi superior aos crescimentos verificados nos anos anteriores: 11% em 2015 e 9,4% em 2014.

Nos últimos três meses de 2016 registaram-se 10,6 milhões de passageiros nos aeroportos portugueses, num crescimento de 20,3%, “claramente acima das variações observadas nos trimestres dos últimos anos”, segundo o INE.

Os aumentos registaram-se em todos os principais aeroportos, numa lista liderada por Faro (+22,9% para 1,4 milhões de passageiros), Porto (+22,1% para 2,3 milhões) e Lisboa (+20% para 5,6 milhões). O INE destacou ainda os aumentos nas Lajes (+20,2%) e no Porto Santo (+42,3%).

Em 2016, os operadores nacionais transportaram 35,9% dos passageiros, numa descida de 2,4 pontos percentuais, enquanto nos dados sobre o 4.º trimestre as transportadoras aéreas nacionais concentraram 39%, mais 0,6 p.p. na comparação com o mesmo período de 2015.

Na lista de nacionalidades por operadores, referente aos últimos meses de 2016, depois da portuguesa, segue-se a irlandesa (19,8%), a britânica (16%) e a francesa (4,9%).

A nível de aterragens de voos comerciais, os resultados preliminares indicaram 188 mil em 2016, numa subida de 12%, quando em 2015 esse crescimento foi de 6,7%. Já em relação ao 4.º trimestre do ano houve 44,3 mil aterragens (+14,2%).

Em 2016, a oferta do movimento nos aeroportos nacionais totalizou 57,8 milhões de lugares, com 78,5% de ocupação (13,4 milhões numa taxa de ocupação de 77,9% no 4.º trimestre).