Dezenas de suinicultores bloquearam, esta segunda-feira à noite, os acessos ao entreposto do Intermarché de Alcanena, de onde partem os produtos que abastecem as lojas a nível nacional. Os produtores chegaram cerca das 21:00 e não têm previsão para libertar os acessos às infraestruturas. 

"Estamos aqui e vamos continuar de noite e de dia, para impedir a saída dos carros que abastecem as lojas do Intermarché", justificou João Correia, porta-voz dos suinicultores em protesto, em declarações recolhidas pela Agência Lusa.


Os manifestantes concentraram-se pelas 19:30 na estação de serviço da A1 em Santarém e decidiram fazer mais uma ação contra o incumprimento da lei da rotulagem da carne de porco e optaram pelo armazém do Intermarché em Alcanena.

O protesto, semelhante ao que já tinha sido feito em hipermercados da cadeia Sonae, foi motivado pelo anúncio de uma promoção de 50% de desconto nas carnes de porco, a partir de terça-feira, de acordo com o que apurou o repórter da TVI no local. Os produtores queixam-se de incapacidade para escoar a produção e criticam promoções destas em carnes vindas do estrangeiro.