Cerca de 7 milhões de automóveis estão a ser chamados à revisão no Japão, por causa de airbags com defeito.

O Governo japonês pediu aos fabricantes de carros para chamarem à revisão aquela quantidade de veículos, onde foram colocados airbaigs potencialmente defeituosos da empresa Takata.

Tóquio decidiu assim seguir aquilo que fizeram os Estados Unidos da América, país onde se registaram dez das 11 mortes relacionadas com equipamentos daquela marca japonesa. A 11.ª morte ocorreu na Malásia.

Os EUA exigiram aos fabricantes uma revisão de todos os carros que possam ter airbags defeituosos.