O Banco Nacional da Ucrânia informou esta quarta-feira que recebeu a primeira tranche de três mil milhões de dólares (2,1 mil milhões de euros) do Fundo Monetário Internacional (FMI) no quadro do programa de assistência financeira ao país.

«A primeira tranche chegou tal como previsto, o que demonstra o apoio das instituições financeiras internacionais em cooperar com a Ucrânia», refere o Banco Nacional da Ucrânia, em comunicado.

O banco já tinha informado que cerca de dois mil milhões de dólares (1,4 mil milhões de euros) destinam-se a cobrir o défice orçamental, sendo que a quantidade restante vai ser depositada em forma de reservas.

Após dois meses de negociações, o FMI aprovou, na semana passada, o empréstimo à Ucrânia e que corresponde a um total de 17 mil milhões de dólares (12,2 mil milhões de euros) durante os próximos dois anos.

A diretora do FMI, Christine Lagarde, disse durante as negociações que os «os riscos do programa são elevados».

«Em particular, uma escalada da tensão com a Rússia e a agitação no Este do país supõe um risco substancial para as perspetivas económicas», afirmou Lagarde.

O envio das próximas tranches da entidade financeira fica condicionado aos resultados das inspeções sobre o cumprimento do programa através de avaliações que se vão realizar de dois em dois meses.