O Senado dos EUA confirmou na segunda-feira o nome de Janet Yellen para a presidência da Reserva Federal, o que a torna a primeira mulher a chefiar o poderoso e centenário banco central norte-americano.

Esta nomeada pelo Presidente Barack Obama recebeu 56 votos favoráveis e registou 26 contrários.

Yellen, que ocupava a vice-presidência da instituição, vai substituir Ben Bernanke, que sai do cargo em 31 de janeiro, ao fim de oito anos.

Com 67 anos, Yellen construiu uma reputação forte enquanto economista na academia e, enquanto veterana na definição de políticas, não se espera que se afaste muito das atuais políticas do banco central.

Casada com um economista distinguido com o Prémio Nobel, George Akerlof, desde há muito que tem interesse no impacto do desemprego na economia e tem ajudado a manter o banco central focado na redução da taxa de desemprego.