O desemprego na Alemanha recuou pela primeira vez em cinco meses, com menos 15 mil desempregados em dezembro, do que em novembro, mas a taxa manteve-se inalterada nos 6,9%.

Esta descida para um total de 2,965 milhões de desempregados na Alemanha surpreendeu os analistas contactados pela agência financeira Bloomberg, que antecipavam uma queda mais suave.

De acordo com a Bloomberg, a economia alemã criou em 2013 um total de 230 mil novos postos de trabalho, em grande parte devido à entrada no país de trabalhadores estrangeiros, em especial da Roménia e da Bulgária, e que deverão continuar a impulsionar a criação de emprego no país.

Estes dois dos países mais pobres da União Europeia tiveram, no ano passado, autorização para procurar emprego na Alemanha, sete anos após a adesão ao espaço comunitário.