O crescimento da zona euro manteve-se forte no início do último trimestre, com o ritmo da criação de emprego a aumentar ao nível mais alto da década, segundo dados hoje divulgados pelo índice PMI.

O PMI Composto final do IHS Markit para a zona do euro caiu dos 56,7 pontos em setembro para os 56,0 no mês passado, permanecendo, no entanto, acima da marca de 50, que separa crescimento de contração.

O crescimento da zona do euro manteve o forte ímpeto no início do quarto trimestre. Com a expansão dos novos negócios a aumentar, novembro deverá ser também um bom mês para a atividade empresarial", comentou o economista-chefe do IHS Markit, Chris Williamson.

De acordo com os dados disponíveis, o crescimento das novas encomendas acelerou, apesar de as empresas terem aumentado os seus preços ao nível mais elevado desde meados de 2011 e o índice de preços de produção subiu para o valor mais alto em sete meses para os 53,1 pontos (de 52,7 pontos).

O PMI do setor de serviços, por sua vez, caiu para 55,0 pontos, dos 55,8 pontos observados em setembro.