O programa de vistos gold permitiu captar 509 milhões de euros no primeiro semestre. Um crescimento de 111% face aos 241 milhões de euros apurados em igual período do ano anterior, disse hoje a CPCI – Confederação Portuguesa da Construção e do Imobiliário em comunicado.

Em junho, foram apurados 99 milhões de euros de novo investimento, do qual 86 milhões dizem respeito a aquisições de imobiliário, o que coloca o total registado desde início deste programa nos 2.203 milhões de euros. Sendo que 90%, ou 1.985 milhões de euros, correspondem a esta última modalidade – imobiliário.

Reis Campos, presidente da CPCI “considera esta uma notícia positiva” e recorda “Portugal tem ativos imobiliários de elevada qualidade, a um preço internacionalmente muito competitivo, excelentes infraestruturas, um clima ameno, segurança e um ambiente social único, pelo que há que tirar partido desses atributos e atrair mais e melhor investimento”.

“O Acelerador de Investimento, hoje apresentado, poderá constituir uma oportunidade única para potenciar a capacidade de atração de mais investidores, beneficiando das condições excelentes que nos diferenciam e que Portugal lhes tem para oferecer”, conclui o presidente da CPI.