Luís Filipe Pereira é o nome escolhido para presidir ao Conselho Económico Social, confirmou a TVI.

Os partidos da maioria chegaram a acordo com o PS, já que a eleição, marcada para dia 15, exigia maioria de dois terços no Parlamento.

Esta quarta-feira, era o último dia para apresentar o nome do sucessor de Silva Peneda.

O mandato do presidente do CES tem a duração da legislatura da Assembleia da República pelo que o novo titular do cargo assumirá funções durante cerca de cinco meses.

Silva Peneda, ex-ministro dos governos de maioria absoluta liderados por Cavaco Silva, sai do CES para iniciar funções como adjunto do presidente da Comissão Europeia, Jean Claude Juncker.

O PS já veio dizer que aceita a proposta do PSD para que o antigo ministro da Saúde Luís Filipe Pereira seja o presidente do Conselho Económico e Social (CES) nos próximos meses, confirmou à Lusa fonte oficial dos socialistas.

"O PSD já tinha apresentado ao PS quatro nomes possíveis e o PS não levantou qualquer objeção a nenhum deles", disse a mesma fonte, salientando, porém, que os socialistas entendem que na próxima legislatura, ou seja, dentro de alguns meses, o lugar de presidente do CES terá de ser sujeito a nova eleição.

A eleição do presidente do Conselho Económico e Social (CES), pelo parlamento, exige uma maioria de dois terços e está marcada para o próximo dia 15 de maio.