A TAP esclareceu esta segunda-feira que as novas tarifas baixas, em vigor desde 1 de setembro, estão disponíveis em todos os aeroportos portugueses onde a companhia opera, nomeadamente, na Madeira e Açores.

Face a alguns comentários e opiniões manifestados no espaço público, a TAP esclarece que as novas tarifas baixas estão, desde a sua entrada em vigor, disponíveis à partida de todos os aeroportos portugueses onde a TAP opera, nomeadamente, na Madeira e Açores, onde os clientes da TAP também beneficiam da redução generalizada dos preços”, esclareceu a transportadora aérea numa nota enviada à Lusa.

O esclarecimento da companhia surge depois de, na quinta-feira, a TAP ter avançado com uma nova política comercial, passando a concorrer com as companhias ‘low cost’, ao aplicar uma redução média de 34% ao nível das tarifas mais baixas.

Com uma redução média de 34% no nível tarifário mais baixo – Discount – desde o dia 01 de setembro a companhia oferece preços a partir de 32 euros por percurso, já com taxas incluídas, para destinos na Europa e no Norte de África (Argélia e Marrocos), para viagens a partir de 01 de outubro.

Esta segunda-feira, a TAP vem clarificar que “é também possível voar da Terceira, nos Açores, para Lisboa, por 29 euros por percurso ou 62 euros ida-e-volta, com todas as taxas incluídas”.

Também de Ponta Delgada para Lisboa, existem voos da TAP por 35 euros por percurso ou de 68 euros ida e volta, uma diferença que a companhia justifica “com as diferentes taxas aeroportuárias praticadas pelas infraestruturas”.

Já na Madeira, os voos Funchal – Lisboa podem custar 42 euros por percurso ou 75 euros ida e volta.

Quem pretender voar entre o Porto e Lisboa, o bilhete está disponível desde 29 euros por percurso, segundo a empresa.

Desde 1 de setembro que as reservas podem ser feitas através da página da companhia ou do agente de viagens, para viagens a efetuar a partir do dia 1 de outubro.

De acordo com alguns exemplos facultados pela TAP, comparativos da redução do preço na tarifa mais baixa, para destinos na Europa, através de compras ‘online’, um passageiro que pretenda um voo para Londres, com partida de Lisboa, e que o tenha comprado até 1 de setembro, pagou 69,42 euros. Já um passageiro que pretenda comprar o mesmo voo passa a pagar, a partir dessa data, 39 euros, ou seja, terá uma redução média da tarifa de 44%.

No caso de um voo Lisboa-Paris, o passageiro paga 33 euros, equivalente a uma redução média de 28%, face aos 44,42 euros pagos pelo mesmo voo comprado até 01 de setembro.

Um voo Lisboa-Valência passa, a custar 59 euros, cerca de 37% inferior ao valor de 94,42 euros pago por quem efetuou a compra até 01 de setembro.

Já uma ida a Bruxelas, a partir de Lisboa, passa a custar 35 euros, ou seja, cerca de 33 % menos que os 52,42 euros.

Por último, aqueles que comprarem um voo para Frankfurt, a partir de Lisboa, pagam agora 60 euros, menos 53% face aos 127,42 euros pagos por quem comprou o mesmo voo, antes da passada quinta-feira.