A Comissão Europeia propôs na terça-feira regras mais rigorosas na utilização de moedas virtuais e cartões pré-pagos. O objetivo é tentar reduzir os pagamentos anónimos e travar o financiamento do terrorismo.

As plataformas de câmbio de moedas virtuais terão de aumentar o controlo sobre a identidade de pessoas que trocam moedas virtuais, como Bitcoin, por moedas reais e comunicar quaisquer operações suspeitas.

Segundo as propostas da Comissão, o limite para a realização de pagamentos anónimos com cartões pré-pagos será reduzido para 150 euro face aos 250 euros anteriores.

"Os Estados-membros terão de ser capazes de obter e partilhar informações vitais sobre quem realmente é dono de empresas ou trusts - grupos de empresas -  a transacionar em moedas online, e quem está a utilizar cartões pré-pagos ", disse Frans Timmermans, disse o vice-presidente da Comissão Europeia.